MODA
Acessórios como porta de entrada para o consumo de peças de segunda mão

No Brasil, os brechós e roupas de segunda mão ainda são um tabu para algumas pessoas.

20/08/2019 às 09:20





É comum que, ao pensar no assunto, características negativas sejam lembradas, como mau cheiro das peças, falta de cuidado e marcas de uso. Porém os brechós estão se reinventando e surgindo como uma alternativa para o consumo consciente da Moda.



A TROC, maior brechó online do Brasil, tem como diferencial a curadoria feita sobre os produtos e o volume de opções que oferecem - em média quatro mil peças são recebidas por mês. "Um dos critérios para avaliação é analisar se você daria de presente para sua melhor amiga. Porque se tem algum defeito, um fio puxado, bolinha ou zíper emperrado, você não aceitaria como um presente para alguém especial", explica Luanna Toniolo, fundadora da TROC, sobre o processo de seleção dos produtos.



Mas para quem tem vontade de comprar e ainda não se sente preparada para escolher um look do brechó, uma opção para começar a testar essa experiência é adquirindo um acessório. Na TROC são mais de três mil opções, entre óculos de sol, cintos, colares, pulseiras, brincos, anéis e carteiras. Assim como as roupas, os acessórios variam para todos os gostos e bolsos, com opções desde fast fashion, premium e luxo. Os valores vão de R$ 15,00 - um colar da Forever 21 - até R$ 3.120,00 - uma carteira da marca Bottega Veneta.





Fotos: Bruno Meireles



Envie por email para um amigo

Leia mais sobre Moda

COMENTÁRIOS

Não há comentário postado até o momento

COMENTE

Seu nome:
Seu email:
Deixar seu email visível: 
Cidade/Estado:

Escreva seu comentário


Digite o código abaixo:
34829



Canadá Inesquecível

HOME
QUEM SOMOS
FALE CONOSCO
TV ZILDA BRANDÃO
COLUNA ZILDA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mira & Destino é um site de informações turísticas, gastronômicas, negócios e novidades no mercado voltado para o público de alto luxo. Nossa intenção é trazer sempre o que de melhor acontece no mundo
BUSCA DE NOTÍCIA
RECEBA NOTÍCIAS